Vigilantes querem visibilidade na sociedade

Publicado 1 de agosto de 2012 às 3:50

Um encontro de lideranças do sindicatos CUTistas de vigilantes de Goiás, Tocantins, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul acontece nos dias 26 e 27, no auditório do Hotel Vanarti (Rua Engenheiro Jardins, nº 111, próximo à Praça da Bíblia), em Goiânia.

A expectativa do presidente do Sindicato dos Vigilantes e Empregados em Empresas de Segurança do Estado de Goiás (Seesvig-GO), Tomé da Costa – que também é secretário de Relações de Trabalho da Central Única dos Trabalhadores no Estado de Goiás (CUT-GO) - , é que a partir deste evento comece a ser construída uma unidade na atuação sindical nestes Estados.

“Somos mais de 1,6 milhão de trabalhadores em todo o País e a grande dificuldade que a categoria enfrenta é a falta de unidade na atuação sindical, pois os problemas são os mesmos em todas as regiões. Estamos buscando uma atuação conjunta, a começar pelo Centro-Oeste”, pontua Tomé.

A Central Única dos Trabalhadores no Estado de Goiás (CUT-GO) esteve representada no encontro, não só na pessoa do próprio presidente do Seesvig-GO, mas também pelos secretários de Políticas Sociais e de Meio Ambiente, respectivamente Antônio Pereira Chagas e Ismael Gonçalves Nunes.

Atuação política

As lideranças presentes pontuaram a necessidade de ter uma orientação política identificada com a realidade da categoria. “A vigilância clandestina, por exemplo,é um problema que atinge não só o sindicato, mas a sociedade em geral. A família que contrata um vigilante sem formação pode estar colocando um inimigo, um porta-voz do bandido, dentro de casa”, lembra Tomé.

Os sindicalistas destacaram que a sociedade, a grosso modo, não tem clareza do papel do vigilante. “Muitos nos consideram o braço armado do governo. Ora, o que somos é trabalhadores sofridos, enfrentando sérios problemas de saúde, pois vivemos as 24 horas do dia pensando em bandido. O vigilante, na hora do perigo, precisa tomar a decisão sozinho. Somos muito discriminados”, lamenta o presidente do Seesvig-GO. É preciso, portanto, dar mais visibilidade à vigilância privada.

Dia do Vigilante
Dia do Vigilante
Dia do Trabalhador
Dia do Trabalhador
Links
Convenção Coletiva de Trabalho
SEESVIG - Todos os Direitos Reservados